Desde o dia 12 de Março que os domingos à noite ganharam outra dimensão na televisão portuguesa. Finalmente a TVI percebeu o que nós – portugueses – entendemos por programas de entretenimento ou de domingo à noite sem que, para isso, tenhamos que juntar homens e mulheres numa casa e fazer trinta por uma linha com essas pessoas de QI bastante elevado para ganhar nas audiências.

Com o surgimento do programa Pesadelo na Cozinha, sob os comandos do Chef Ljubomir Stanisic (bem tento dizer este nome sem me enganar à malta durante as nossas conversas em modo beata das cozinhas), sem dúvida muitas foram as pessoas que começaram ou voltaram a ver a TVI à noite e prova disso são os resultados de visualizações deste programa: média de 1.4 milhões de pessoas. O programa do último Domingo (em Peniche) chegou aos 1.6 milhões de pessoas.

Sem dúvida que este programa veio revolucionar um pouco o tipo de programas que vemos na TV portuguesa e também mostrar muita merda que não vemos nas cozinhas dos milhares de restaurantes em todo o país. Nem todos os restaurantes de Portugal são como vimos no programa, mas existem ainda muitos que dava uma série de Pesadelo na Cozinha maior que a do Prision Break.

O que muitos portugueses não entendem – confesso que também não entendo – é como raio um restaurante recebe a ajuda de um chef (seja ele agressivo ou arrogante como dizem), instalações / cozinhas praticamente novas, instruções e dicas de como facturar e ainda assim muitos deles não deram valor a tudo o que foi feito. Parece que as obras e máquinas novas é o mais importante depois logo se vê.

Logo se vê e até já vimos. 2 dos restaurantes ajudados já foram fechados pela ASAE. A isto chama-se, na terra da minha avó, ser pobre e mal agradecido. Acho que não existem desculpas válidas para uma situação destas acontecer. Aliás em vez da desculpa há um motivo: desleixo. Mas isto é tema que dá pano para mangas e na realidade não nos leva a lado nenhum. Os restaurantes não são nossos, os seus donos é que sabem o melhor para eles. Se fechar e ficar com a má fama for o melhor, peço desculpa por achar o contrário.

Quanto ao querido e ao mesmo tempo odiado por muitos Chef Ljubomir Stanisic não vás embora.

As notícias que têm vindo à baila sobre a segunda edição deste programa andam um pouco confusas mas todas vão dar ao mesmo. Não há Chef, não há programa. Penso que não faz qualquer sentido haver um nova edição com outro Chef. Ljubomir Stanisic já deixou a sua marca e o povo português quer mais uma edição deste programa que tem aberto os olhos a muita gente e fechado a outras.

Numa das notícias que li, Ljubomir Stanisic terá dito que haveria segunda edição se lhe fosse oferecida uma casa com piscina. Bem esta condição não me parece difícil, certamente arranja-se qualquer coisinha Chef! Já o nosso amigo Inimigo Público (perito em notícias de última hora) diz-nos que Ljubomir Stanisic irá fazer a edição do Pesadelo no Banco. Há ainda outra notícia que efetivamente a TVI quer o programa, mas o Chef diz que não gosta de televisão.

No meio desta salgalhada toda e após vários anos surgir finalmente um programa diferente e que a malta gosta, Ljubomir Stanisic, não vás embora. A malta gosta de ti e conta contigo para a 2º temporada do Pesadelo na Cozinha.

Ass. Cronista Louco