Emma é o robô sexual com inteligência artificial mais vendido pela Shenzhen Atall Intelligent Robot Technology, uma das líderes deste mercado na China, e é produzida para que se assemelhe o mais possível a um ser humano.

Com clientes principalmente na Europa e na China, a empresa chinesa revela que a procura por este tipo de produtos para adultos está a aumentar, principalmente devido ao estilo de vida agitado de hoje em dia, em que manter uma relação amorosa estável é cada vez mais difícil.

Chen, um proprietário deste tipo de robôs, contou à agência EPA que o facto de ter viajar muito devido ao trabalho o fez optar por esta solução para suprir algumas necessidades sexuais. Segundo ele, as raparigas chinesas começam a falar em casamento ao segundo encontro e essa é uma realidade que não lhe interessa.

Mas qual é a diferença de um boneco insuflável para um robô como Emma? A marca afirma que tem capacidades de estimulação avançadas controladas por sensores corporais e uma temperatura regulada para 37 graus, de forma a simular o mais fielmente possível o calor humano. A pele artificial é feita de uma material suave e elástico para que o toque não pareça ser de um objeto inanimado. Com várias medidas de segurança, para evitar choques elétricos ou risco de incêndio, o robô tem ainda ligação à Internet e é controlado por um sistema operativo Android.

Atualmente, a procura por bonecos masculinos está a aumentar, mas ainda são os homens entre 40-50 anos que querem comprar uma boneca do sexo feminino quem domina o mercado. O facto de a empresa vender também estes robôs em tamanho de criança suscitam alguma controvérsia

O custo de um brinquedo sexual com tanta tecnologia não é baixo. Na China, custa cerca de 2.700 euros.

Fonte: DN