O caso aconteceu em Vila Real, onde um local conhecido por Pinóquio tentou fazer jus ao apelido… Tem 45 anos, sem emprego, simulava que estava a passear o seu cão… quando na realidade este servia apenas para dissimular o negócio de estupefacientes.

E foi no Pingo Doce da Nossa Senhora da Conceição que foi apanhado pela PSP em flagrante, a vender uma base de cocaína.

Estava a ser vigiado pela polícia, por achar estranha a sua postura, e acabou deitou-lhe a mão quando o viu entregar algo e a receber dinheiro em troca. Mas, após terem-re revistado e feito uma busca exaustiva, não conseguiu encontrar nada.

Sem dúvidas de que estavam “a ser ludibriados”, os investigadores da PSP de Vila Real decidiram “revistar o cão”.

No pelo não encontraram nada mas… bem dissimulados na trela do cão, estavam seis pacotes de heroína e duas bases de cocaína. Mesmo assim Pinóquio negou. Não sabia de nada e a haver droga só podia ser do cão.

Vai ser presente ao juiz de instrução criminal.

Fonte: JN